quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O Quanto Treinar??

Desde os primeiros Jogos Olímpicos na Grécia Antinga, uma coisa ainda é certa!! A dúvida do treinamento ideal!

A primeira idéia de treinamento surgiu também na Grécia, onde um homem ,que almejava ser o mais forte do mundo, pensou em periodizar um treinamento progressivo. Assim, passou a levantar diariamente um bezerro. E na medida que o animal crescia o treinamento era intensificado. Até que um dia ele era o único homem do mundo capaz de levantar um boi!

Quando o objetivo é o bem estar e a saúde, fica mais fácil. Os treinos devem durar de 15 minutos a 2 horas dependendo da intensidade e do grau de condicionamento do atleta, podendo-se realizar até dois treinos por dia. Portanto, respondendo meu amigo Xampa, que deixou um comentário recente, desejando competir apenas por "hobby", acho que a melhor estratégia é o treinamento progressivo, sem exagerar e usando o bom senso. Adicionar 2 ou 3 treinos de ciclismo por semana acho que é o suficiente. Voce pode se basear numa tabela do livro "A Bíblia do Triathlon" onde é definido as horas de treinos anuais para cada distância do triathlon:

Objetivo/ Horas anuais de treino
Ironman - de 600 à 1200horas
Meio Ironman - 500 à 700 horas
Olímpico - 400 à 600horas
Sprint - 300 à 500horas
Juniores (menores de 16 anos) devem treinar de 200 a 350 horas

Já quando o objetivo é o alto-rendimento, com metas, desafios e competições, o treinamento deve ser bem mais disciplinado. Os russos sempre estiveram um passo a frente, pesquisando e desenvolvendo a periodização ideal do treinamento. O modelo clássico, e mais difundido, foi criado por Matveev onde se estabeleceu a divisão dos períodos de treinamento, iniciando pela base, passando pela construção e então atingindo o pico de performance. A partir deste modelo, foram idealizados outros programas como o treinamento por pêndulos e por blocos.

Difícil optar por qual treinamento seguir, e ainda cercado por tantas matérias na revista dizendo que o Lance faz isso, e o Phelps aquilo, e que os quenianos plantam bananeiras!! Ficamos perdidos e por vezes caímos na idéia de palpiteiros e "entendidos"!!

Este é um grande universo, e a competitividade nos faz acreditar que existem muitos segredos.

E quando se tem que juntar 3 esportes, o negócio cumprica muito mais!
O triathlon é um esporte novo, com menos de 3 décadas, e recentemente incluído nas Olimpíadas. Portanto muito a ser estudado...

Falando em segredos, quando passei pelo Centro Nacional de Treinamento de Triathlon, o treinador que lá estava, acreditava tanto em segredos que chegava a ser cômico!! Ele nos prescrevia um treinamento diferente, muito mais duro que qualquer programa! Se um ciêntista dizia que o ideal eram 15 estímulos repousando 30 segundos, ele nos fazia repetir 20 com intervalo de 15" !! Desta meneira, o nosso desgaste era sempre maior que o dos outros, e portanto se treinavamos mais, seriamos melhores. Este era o pensamento!! E cheguei realizar 5 sessões de treino num dia!!

Loucura!?? Também não posso afirmar, pois se pegarmos o exemplo da Locomotiva Humana, apelido de Emil Zatopek, que na década de 50 foi considerado o melhor atleta do mundo. Seu feito extraordinário, foi ganhar na mesma edição, as 3 provas de fundo dos Jogos Olímpicos de Helsinki (5.000m / 10.000m e a Maratona). Zatopek chegava a treinar 250km por semana, chegando a correr 60 tiros de 400m ficando por até 3 horas na pista. Vários treinos eram com botas ou coturnos, para aumentar a dificuldade dos treinos. E ele dizia: "Eu sei que vou ganhar, porque ninguém treinou mais do que eu treinei"!!

Ao meu pequeno ponto do vista, ainda acho muito importante a subjetividade e a qualidade. Estes modelos de periodização não foram estudados com base no seu próprio biotipo ou na sua estrutura muscular, são modelos genéricos onde apenas interessam números e quantidade, deixando de lado a intuição do treinador e a sensação do atleta. Trata-se de um modelo matemático e objetivo. Outrora sabemos que o atleta não é uma máquina e que suas sensações não podem ser quantificadas e muito menos deixadas de lado.

Seguindo este raciocínio, não existe uma fórmula mágica, e sim a aplicação destas teorias genéricas aliado ao reconhecimento do nosso corpo e a visão aguçada do técnico, ou seja, descobrir o nível de intensidade sem depender do uso do relógio, e estabelecer o volume sem consultar tabelas prontas. Concluindo que o grande segredo para harmonizar e idealizar o treinamento, é mesmo a experiência, com a qual aprendemos a escutar nosso corpo.

Para tanto, no caminho até a excelência é preciso ajuda de um profissional qualificado e que esteja atento ao seu "feed back" de cada treino, fazendo as adaptações necessárias e individualizando o seu programa de treinamento!


Lembro que este texto não foi escrito por um educador físico! São apenas pensamentos e sugestões de um triatleta que ainda sonha em chegar a um nível competitivo internacional!! 
Mas se um dia eu chegar lá! Aí sim tiro o texto do blog e vendo como um.... segredo!!! hehehehe
Daí, é claro, vou apimentar com um sensacionlismo do Phelps, dizendo que comia uma pizza inteira, coxinhas e muito refri!! aeuhauehaa

7 comentários:

Joka disse...

Kracas Cavanha, bem elaborada a resposta p/ nosso amigo Xampa...rs O ponto que fiquei mais atento, foi o da carga de treinos. Pois particularmente vou até onde estou afins ou focado.Sempre fiz um triatholon natural(free)... Nunca curti competir, mesmo pq acho um assalto as inscrições e por isso optei em pagar apenas as inscrições de corridas de rua e participar de causas correndo 24hs, 100 e 150km. Ou até onde eu conseguir. Tudo sem me preocupar como nada, apenas ir...Outra pegada, outra vibe !!! Show Cavanha bela postagem guerreiro. Abrax man!!

Xampa disse...

Caracas !!!!!! Valeu !!!!
Não sei o que dizer !!!!!
Primeiro, eu esperava apenas uma resposta simples por email e segundo, que vc mandou muito bem.
Mas, muito mesmo.
O Roger Gracie é um cara que vem ganhando muita coisa no jiu-jitsu e ele finaliza todo mundo aplicando os golpes que são ensinados na primeira aula, mas que ele executa com perfeição. A simplicidade é o caminho para tudo e claro, a repetição.

Na minha época de jogador de basquete, tive um técnico que a cada treino inventava uma coisa diferente e naquela época eu falava: pra que isso? Os treinos servem para simular situações do jogo, pois neles vamos agir automaticamente e não temos tempo. Precisamos repetir as situações constantemente para que elas venham com naturalidade.

Hj, estava vendo um video da luta do Minotauro com o Randy Couture e ele falou a mesma coisa, que quando o cara amassasse ele na grade, ele deveria esgrimar ( uma forma de escapar do clinche ). Ele treinou isso a exaustao e conseguiu. Arrebentou na luta com o cara.

Enfim, tudo isso é para dizer que o seu texto está muito alinhado com o que penso. Que a simplicidade e o treinamento são o caminho do sucesso. Seja ela o pódio ou o bem estar, enfim, cada um no seu quadrado.

Só tenho a dizer: OBRIGADO.

Ah, e parabenizá-lo pelos treinamentos, por acreditar e correr atrás e por estar sempre chegando junto dos caras.

Vc vai chegar lá, tenho certeza.

Luis Otavio Duarte disse...

Mauro,

Parabéns pelo texto!

Eu acredito que um treino só é efetivo se a gente se recupera e cresce depois dele.

E sempre digo aos meus companheiros de treino que não é bom copiar o treino de um campeão, porque a gente nunca sabe se ele é campeão por causa ou apesar do treino ;-)

LODD

Rômulo Nogueira disse...

Fala Mauro,
é o Rômulo da tririo.
Gostei da resposta , e ainda
coloco um dizer do Mark Allen que diz:"Só comecei a vencer quando meu treino se tronou simples , porém eu fazia com muita dedicação."
A profissionais que torcem o nariz pra isso , por isso tem poucos ( e até bons atletas ) mas cada um é cada um , e vamos que vamos...
braço

Miler disse...

Muito bom!! muito exclarecedor..e motivante, concordo com seu ponto de vista, o tecnico da CNTT...eu conheço bem, ele tem a idéia..que qto mais vc se FU.....melhor vc vai render na prova..e tem muitos tecnicos assim, tipo : se o cara passar por este treinos sem quebrar ele esta apto..e todo treino é 100%...com muitas surpresas..esses atletas se não machucam ou desistem...eles abandonam cedo.

valew..abç

Mauro Cavanha disse...

Valeu pessoal!! que bom que gostaram!! realmente o Xampa me inspirou com a pergunta!!! rrsrsrs
e Vamo que Vamo!!!
abs´s

Marcos Apene do Amaral-TriPhiloSophia disse...

Maurinho, como fazia tempo que não passava por aqui, perdi coisas que muito me intrigam e muito gostaria de "discutir" ou elevar o nível de nossas discussões (não por estar acima ou saber mais, mas por conta da discussão ser ainda muito rasteira pra não dizer enterrada)! Conte com esse blogueiro para assuntos do tipo! Para ser rápido, afinal estou atrasado, acesse: http://chuckiev.blogspot.com/2009/10/there-are-no-secrets.html.
Reforça, ao menos, tudo em que acredito e na prática vejo acontecer. Afinal, todos nós já sabemos todos esses "segredos" embalado por muitos "técnicos" em planos mirabolantes e métodos infalíveis de torná-lo um atleta rumo a falência!
Vai pra cima, treine ainda mais, Marcos